Amante

124 cópiaE apesar dos apesares

Seu coração selvagem

Era um amante indomável

Que só fazia sussurrar

Contos de liberdade

Segredos noturnos

O bailar dos ventos e das flores

E caminhadas em falsas ruas

De paredes de esquecimento

Um piscar e um beijo no nada

Aquecia suas lembranças

De sonhos serenos

Onde corria através do tempo

 

Era amante dos beijos do passado

Ao presente era uma eterna declaração

O futuro desconhecido um amor intenso

 

Simplesmente amava

A aventura que era a vida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s