Conto de chuva

WP_20151105_19_08_29_Pro (2)

Gostava daqueles dias em que o céu chorava – chovia

Às vezes parecia furioso, com o ribombar de trovões e o clarão de raios

Às vezes parecia triste, fechado. Em uma completa escuridão solitária

Às vezes era assim melancólico, dividido, ansioso por ser tudo

Nessas vezes o sol permanecia não desistente entre as nuvens

Clareava – alaranjada – inúmeras tardinhas nostálgicas

Em que os raios eram embaçados pelos fortes pingos d’água

Sorria como se chuva fosse um conto infantil contado pela avó

Que os antigos sábios velhos lhe contaram

Sobre como a tempestade de mais tarde se formava

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s