“Amor e outras drogas”

  • Existia uma descrição enorme aqui, mas quando editei a categoria o post sumiu como um passe de mágica! Valeu?
  • Título entre aspas por haver um filme com o mesmo nome;
  • Então boa leitura, porque a inspiração de seja lá o que tinha escrito, já se foi!

separador21

119910-Coffee-Shop-

imagem retirada do google

Senta, toma um café
Mas não se demore, volte amanhã quem sabe

Entenda querido, não é uma desistência
Mas é que já não posso mais cair em devaneios
O tempo que nos era por agora já se foi
Aquela ponta solta é porque não nos magoamos o suficiente

Entenda o receio – a tormenta – meu desespero
Porque depois de outros, restou pouco pra me reinventar
As memórias das esperanças enterradas que sorriem
E o futuro que nada revela, por isso conta um passo de cada vez

E sim, é tudo na primeira pessoa do singular
Porque meu eu sempre vai se perguntar os “e se”
E eu sempre vou sorrir por saber que não te quebrei
Que sempre vai questionar tudo como sempre
E sempre, e pra sempre, será minha melhor incerteza

Não se culpe Amor, você sempre foi meu melhor sentimento
E sempre o guardarei com carinho cultivando-o
Quem sabe um dia sejamos fortes o suficiente
E poderemos discutir sobre nosso tempo então

Por enquanto alimento apenas palavras
Perdidas por um mensageiro dos ventos
Passa amanhã quem sabe
Talvez as palavras estejam inclinadas a sentimentos

Anúncios

2 pensamentos sobre ““Amor e outras drogas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s